Risoto Maroto

Risoto Maroto

 

Chamamos maroto a este risoto, porque nesta receita o arroz carolino faz tão boa figura como o melhor dos italianos especialmente indicados para o efeito.

400 g de arroz carolino;
300 g de cogumelos (champignons ou pleurotos);
125 g de manteiga;
1 dl de vinho branco;
1 l de caldo de galinha (aproximadamente);
100 g de queijo parmesão ralado;
sal e pimenta do moinho.

Corte a base dos pés dos cogumelos, passe-os por água fria corrente, escorra bem e corte-os em fatias ao alto. Deite 1 colher de manteiga numa frigideira grande e salteie os cogumelos sobre lume forte. Reserve.
Pique a cebola e aloure-a com 2 colheres de manteiga. Adicione o arroz carolino, mxa de modo a envolvê-lo na gordura e ficar translúcido; regue com metade do vinho, deixe evaporar sobre lume forte, reduza o calor para o mínimo e junte o restante vinho e algum caldo quente. Sem parar de mexer, vá juntando caldo a ferver, à medida que for sendo absorvido, de modo a que dê a impressão que o arroz se encontra coberto por uma película engelhada. Estando o arroz cozido al dente, retire do calor, junte os cogumelos, a manteiga que resta e metade da porção do queijo. Tempere com sal e pimenta, mexa, tape e deixe cozer um minuto. Fora do lume, adicione o restante queijo, deixe repousar um pouco e sirva.

Nota: A cozedura do arroz carolino, neste caso, deve levar entre 15 e 18 minutos. Nunca mais.

Que quantidade de arroz se deve fazer?
Em média, é costume cozinhar-se 50 g/pessoa quando o arroz é servido como acompanhamento e cerca de 70g quando vai ser usado como prato principal. Mas o mais normal é medi-lo em chávenas, uma chávena de chá equivale a cerca de 200 gsrvindo como acompanhamento para 4 pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *